quinta-feira, 10 de maio de 2007

Vazia de Tudo ... Cheia de Nada


... vazia é como me sinto hoje ... é uma dor que não passa, e dou comigo a pensar, à terceira já não me deveria ter habituado ao que sinto ... e sentir menos ... mas o ser humano, animal de hábitos (como nos chamam), só se habitua ao que lhe faz bem, ao que sabe bem, ao que é bom (acho eu) ...



... desta vez não estou a sofrer menos ... acho, até, que estou a sofrer mais ...



... rodopiam dentro de mim incertezas, medos, sei lá ... há horas em que sinto que não vou desistir, mas há outras em que penso se valerá a pena, tentar mais uma vez, para depois haver a probabilidade (mesmo que remota) de voltar a acontecer tudo outravez ...



... e hoje tive mesmo de ir fazer a ecografia, que pensava eu, marcada para saber se estava tudo bem, se havia bebé ... a marcação serviu, antes, para saber se o meu corpo expulsou tudo o que me preenchia, tudo o que me deu tanta alegria até domingo "O Dia da Mãe"...



... e voltou tudo ao normal ... estou VAZIA ...



Fui ter com o médico, incansável com as suas respostas às minhas perguntas mais absurdas, às minhas dúvidas desmesuradas ... e ele deu-me dois meses de descanso, para depois voltar a tentar ... não sei se consigo ... tenho medo ... ele diz-me que não há explicação para o que me aconteceu, e que a sua experiência apenas lhe diz que foram três infelizes coincidências, que não sou a primeira pessoa a quem isto acontece, que é triste, mas é mais comum do que se pensa ... predispus-me a fazer todos os exames possíveis para tentar apurar o que é que se passa, mas ele disse-me que o que eu podia fazer já fiz ... tenho os ovários micopoliquísticos, mas estava a tomar Ultrogestan que resolvia a questão ... já fiz os cariotipos com o meu marido, não há alterações em nenhum dos dois ... não tenho infecções ... as análises estão normais ...



... será que ainda não chegou a minha hora? ... será que nunca vai chegar? ...



... preciso tanto de respostas ... que ninguém me sabe dar ... não quero sofrer assim, é duro ... ganhar num dia a esperança que vai ser desta, e depois acordar deste sonho e viver o maior dos pesadelos ... custa muito ... e talvez mais do que a mim, custa muito também ao homem que eu amo, que tanto como eu, deseja ter um filho, mas que me diz todos os dias, que primeiro estou eu, que não quer que eu sofra, que se eu quiser ficamos por aqui ... amo-te tanto querido ... e neste momento, sofremos os dois, a dor é uma só ... não consigo dizer-te o que quero ... não sei ... não quero pensar ... só quero deixar o tempo passar ... sempre ao teu lado ... desculpa o meu estado de espírito, o meu humor ... desculpa as palavras mais amargas ... não dá para estar melhor ...

5 comentários:

docinho disse...

O que sentes é normal... nem sei que mais te diga... ter esperança é fundamental... antos blogs que visitei com o mesmo desespero e agora?... leio as histórias dos seus bebés ; )))
Enquanto houver amor e esperança... há vida!

Até já...

Beijos de chinelo no pé ; )

Barriguita disse...

ao ler-te relembro-me de mim... há dois anos atrás. eram muitas as dúvidas, os medos a revolta. o não perceber. senti-me muitas vezes assim, como tu. mas não desisti. e a vida provou-me que se vence com persistência.

o meu segredo? não sei a fórmula. talvez o ter-me esquecido, o ter ido de férias e de me ter dado, de nos ter dado tempo para descansar.

sei que nãi há palavras. tudo o que possa dizer vai ser pouco. mas se te der um bocadinho de força e de esperança, deixo-te a minha história. a minha tem um final feliz... com persistencia, muita garra e coragem, sem nunca desarmar, a tua também terá.

estarei aqui, para o que precisares.

Um grande beijinho!
Sílvia

lost disse...

É dificil neste momento encontrar as palavras certas, mas acho que uma coisa devias tentar fazer, ouvir a opinião de outro médico, acho que era muito importante, normal é numa 1ª gravidez haver um aborto espontanea agora 3 vezes??? acho que se passa algo até pode ser uma coisa muito simples, podes apenas precisar de um complemento de hormonas. Não te quero assustar longe de mim pensar fazer isso, só quero que não desanimes pois estás a ficar com medo de passar uma 4ª vez pelo mesmo e isso parece-me que não está correcto, tenho a certeza que se pode fazer alguma coisa para te ajudar a levar a gravidez até ao fim. Tenho uma tia que só á 3ª vez é que conseguiu levar a gravidez ao fim sempre que chegava ao 3º mês tinha um aborto espontaneo, fez vários exames e viu que tinha um pequeno quisto no utero, e quando a gravidez evoluia o quisto crescia e acabava por espulsar o corpo estranho que estava no utero, foi-lhe retirado o quisto e tudo correu bem. Não desanimes a sério.
Beijocas

Sonia&Mi disse...

Estou sem saber o que te dizer... tem esperança , por mais que agora nada faça sentido , acredita que um dia ainda vais olhar para trás e entender.

beijos grandes!
Muita força!

Bebécas disse...

Não imagino o quão duro é, mas não desanimes!EU SEI QUE VAIS CONSEGUIR!!